Eventos reuniram o público envolvido diretamente na dinâmica do projeto

Crédito: Flávio Paiva

Neste mês de dezembro, o Centro de Habilitação e Apoio ao Pequeno Agricultor do Araripe (Chapada) realizou dois encontros territoriais do Projeto Cisternas nas Escolas nos municípios de Cabrobó e Araripina. A ideia foi apresentar os resultados do projeto nos Sertões do Araripe e São Francisco.

Para o coordenador geral da entidade, Alexandre Pereira, além da construção da cisterna que capta e armazena água de boa qualidade para o consumo humano nas escolas rurais, o projeto possibilitou o debate sobre temas que fazem parte do cotidiano dos alunos e da realidade vivenciada nas comunidades rurais. “Nos encontros territoriais tivemos a oportunidade de mostrar que o trabalho em parceria é possível e gratificante. Todas as dinâmicas realizadas envolveram professores/as, auxiliares de serviços gerais, pais e alunos/as. Nesse sentido, tivemos uma rica troca de experiências”, explica.

Logo em seguida representantes municipais puderam relatar as dificuldades enfrentadas em relação ao acesso à água para o funcionamento das escolas. Além disso, foi dito também que a construção da cisterna de 52 mil litros de água nas escolas rurais garante o cumprimento do calendário anual.

A merendeira da Escola Serra do Aperto, em Araripina, Ana Silvia, também fez questão de destacar a importância da implementação do caráter estrutural, que corresponde à encanação da água da cisterna a uma caixa de mil litros distribuída até a cozinha. “Pra gente que trabalha no preparo dos alimentos, a cisterna facilitou bastante, já que agora temos água diretamente na torneira e também aprendemos as formas de economizá-la com melhores condições de higiene”, resume.

Crédito: Mariana Landim

No final dos encontros territoriais foram entregues os certificados aos participantes das capacitações realizadas durante o projeto.

O Projeto Cisternas nas Escolas é desenvolvido pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) e conta com o apoio do Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Nesta etapa do projeto, o Chapada construiu 46 cisternas de 52 m³ nos municípios de Araripina, Cabrobó e Orocó.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário