Fonte: site ASA Brasil

Como a comunicação pode contribuir para enfrentamento a crise? Essa foi uma das questões do encontro | Foto: Hugo de Lima

A comunicação popular nunca foi tão necessária para o Semiárido, principalmente na atual conjuntura com tantos direitos retirados dos povos do campo. Esse foi o sentimento que comunicadores(as) populares do semiárido de Pernambuco, Alagoas e Paraíba pontuaram durante o Encontro Regional de Comunicação da ASA, que aconteceu em Recife de 29 a 31 de janeiro.

Os/as participantes estiveram reunidos debatendo a situação atual do Brasil e intercambiando estratégias dos territórios no campo do direito à comunicação. Para Tatiane Faustino, comunicadora popular e militante feminista do movimento de mulheres campesinas, o encontro foi importante para fortalecer a rede.

“O encontro regional tem nos fortalecidos enquanto rede Asa, por meio da partilha dos saberes entre os Estados AL, PB,PE, debatendo também sobre resistência e nossos desafios. Resumo que estamos sendo desafiados a resistir trazendo e dando vozes as comunidades, dos povos de terreiros, os movimentos de mulheres, bem como tenhamos reafirmado e sonhado que a revolução no campo deve ser agroecológica numa perspectiva feminista”, disse a comunicadora.

O evento contou com a participação de comunicadoras/res, representantes de comunidades tradicionais, agricultores, jovens e representantes da coordenação executiva da ASA-PE, além da equipe da Assessoria de Comunicação da ASA (AsaCom). O primeiro dia contou com um carrossel das Instalações pedagógicas de cada Estado.

Estas foram pensadas para serem apresentas em cenários construídos coletivamente, trazendo como elementos a realidade da comunicação de cada estado, levando os participantes a entenderem a dinâmica de cada rede de comunicadoras/es. No segundo dia do encontro foi a vez das apresentações das experiências em comunicação popular. No último dia foi realizado um momento para estabelecer as conexões do encontro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário