Por Genilson Reis – técnico de campo do Chapada

Crédito: Genilson Reis

Entre os dias 7 e 10 de novembro, foi realizada a sétima edição do SemiáridoShow, na zona rural do município de Petrolina, Sertão do São Francisco de Pernambuco. Com o tema “Bioma Caatinga, Recursos Hídricos e Tecnologias: Perspectivas Socioambientais”, o evento – que é conhecido como a maior feira da agricultura familiar do Nordeste, foi promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em parceria com diversas instituições públicas, privadas, além de organizações não governamentais nacionais e internacionais.

O evento atraiu visitantes de todas as regiões do país e o Centro de Habilitação e Apoio ao Pequeno Agricultor do Araripe (Chapada) esteve presente com um estande em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF Sertão – Campus Petrolina). Durante toda a programação, as duas instituições puderam expor algumas técnicas que garantem uma produção familiar socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável para os/as produtores/as rurais.

Na oportunidade foram apresentados exemplos de sistema de produção de milho hidropônico, canteiro econômico, feno de espécies forrageiras nativas, tecnologias de captação e armazenamento de água para consumo e produção de alimentos, registros de atividades e quintais produtivos, além da exposição de materiais didáticos e distribuição de sementes de milho crioulo e sal mineral. A ideia era que os/as interessados/as pudessem observar exemplos de estratégias adaptadas à realidade da agricultura familiar camponesa e dialogar com os/as técnicos/as sobre as experiências.

Crédito: Genilson Reis

No mesmo estande, representantes do IF Sertão expuseram mostras dos sistemas de hidroponia, aquaponia e de aproveitamento e reuso de água. Também foram ministradas oficinas de agronegócio e cooperativismo para agricultores/as familiares; de plantio, beneficiamento e manipulação de plantas medicinais; de produtos minimamente processados, entre outras. Houve também mostras zootécnicas, de vermicompostagem e de produtos elaborados na Escola do Vinho. Durante a visitação foi possível receber materiais e orientações técnicas sobre sementes crioulas e feno de espécies forrageiras nativas.

O SemiáridoShow abordou temas e estratégias voltadas para preservação ambiental, gestão da água, criação de animais, associativismo, turismo rural, uso de energia renovável, demonstração de tecnologias em campo, capacitações, unidades práticas de aprendizagem, seminários, workshops, além de um espaço de diálogo sobre gestão dos territórios indígenas e quilombolas. O destaque ficou por conta do festival de Sabores da Caatinga, onde foram apresentadas oficinas sobre empreendedorismo e gastronomia, através da utilização de recursos e elementos do bioma caatinga.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário