Escola do Sítio Cajueiro, em Araripina (PE), recebeu a cisterna de 52 m³ no ano passado

Neste mês de março, o Centro de Habilitação e Apoio ao Pequeno Agricultor do Araripe (Chapada) retomou o processo de execução do Projeto Cisternas nas Escolas no município de Araripina e iniciou a mobilização em Exu, Sertão do Araripe pernambucano. A previsão é construir 22 cisternas de 52 mil litros nas escolas rurais dos dois municípios.

O projeto oferece capacitações em Gestão de Recursos Hídricos Escolar, Educação Contextualizada, além de encontros municipais e territoriais para professores/as, auxiliares de serviços gerais, pais e alunos/as. Um dos diferenciais do projeto é a valorização das parcerias locais como forma de contribuir no alcance dos resultados. “Não se trata somente de levar água de beber para as escolas, mas de desenvolver um processo com as comunidades escolares, a partir dos debates que envolvem a temática de educação no campo. Nesse sentido, é muito importante a participação dos diversos públicos durante a realização do projeto”, explica o coordenador geral do Chapada, Alexandre Pereira.

O Projeto Cisternas nas Escolas é desenvolvido pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) e conta com o apoio do Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Atualmente o Chapada é a organização gestora do projeto na região do Araripe. Nas etapas anteriores, já foram construídas 35 cisternas em Araripina e 16 na cidade de Exu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário